terça-feira, 9 de novembro de 2010

A CIRCUNCISÃO NO EGITO

Circuncisão no Egito
A circuncisão não era uma prática exclusiva dos israelitas. Como nos diz Werner H. Schmidt “suas origens perdem-se nas trevas da pré-história” (SCHMIDT, Werner H., 2004, p. 425). A prática da circuncisão ocorria no antigo Egito e entre os povos semíticos que viviam em Canaã. Os filisteus, por exemplo, não eram semitas, por isso eram chamados de “incircuncisos” (cf. 2 Sm 1,20). Os babilônios também foram chamados de incircuncisos (hb. ‘arel), em Is 52,1:
“Desperte! Desperte!, ó Sião, vista-se de força. Vista suas roupas de esplendor, ó Jerusalém, cidade santa. Os incircuncisos e os impuros não tornarão a entrar em você.”
Na imagem acima você vê um relevo da sexta dinastia de Saqqara representando sacerdotes realizando circuncisões em meninos egípcios (KING, Philip J; STARGER, Lawrence E., 2001, p.43).

Referências bibliográficas:
KING, Philip J; STARGER, Lawrence E. Life in biblical Israel. Westminster John Knox Press: Louisville, 2001.
VV. AA. Comentário bíblico. São Paulo: Loyola, 1999.
SCHMIDT, Werner H. A fé no Antigo Testamento. São Leopoldo, RS: Sinodal, 2004.

Prof. Jones Mendonça

Nenhum comentário:

Postar um comentário